Dezembro/2014


Transforme o seu silêncio na oração da paz. Compreenda, respeite, perdoe.

O maior erro do nosso orgulho é nos dar a ilusão de que estamos sempre certos.


Uma boa relação, seja ela de que natureza for, só se constrói sobre os pilares da confiança. Dê uma chance a si mesmo e ao outro. Confie.


Cuidado com os sentimentos mais perniciosos. Inveja, orgulho, arrogância e vaidade podem destruir vidas, inclusive a sua. Ter esses sentimentos faz parte do ser humano, mas cada um é responsável pelo esforço que emprega na tentativa de submetê-los ao bem. Domine suas más tendências, em lugar de permitir que elas dominem você.


Você não é responsável pela forma como o outro recebe suas ações, mas pelas suas ações em si. O que você faz produz uma consequência, independentemente de o outro se sentir atingido ou não. O outro pode até não reagir, mas a vida sempre envia uma resposta.


Quem nunca cultivou afeto não pode esperar a retribuição do amor. Se você espera algo do mundo, dê a ele o que você mesmo precisa. Ninguém pode se sentir amado se nunca amou na vida. Ame mais. É de graça e só faz bem.


Se você não sabe o que dizer em uma situação difícil, silencie. Às vezes, um simples olhar de compreensão é o que basta para demonstrar a quem sofre que ele não está sozinho.


Nada muda para pior. Se hoje há pessoas semeando o mal e a discórdia no mundo, é para que amanhã elas possam ser identificadas. Essa é a hora da revelação. Em sua derradeira oportunidade neste planeta, muitos aproveitam para tirar o véu que encobre suas verdadeiras personalidades e deixam transparecer aquilo que realmente são. Outros pensam que não têm nada a perder e se entregam aos prazeres desmedidos, dominados pelo egoísmo, a inveja, a mentira, o medo e o orgulho.

A cada um pertence a escolha do caminho que deseja seguir. Escolher é muito fácil. Ou você vai pela senda tranquila do bem, ou se embaralha nas emaranhadas encruzilhadas do mal.

Faça a escolha certa. Mas, se de todo você se enganar, não desanime. Nada está realmente perdido, pois, antes do fim, sempre é tempo de parar, mudar de rumo e recomeçar.


Se desejamos um mundo melhor, governado por pessoas melhores, comecemos dando o nosso exemplo de honestidade. Não adianta criticar políticos e servidores desonestos se não conseguimos enxergar nossa própria desonestidade.

Quando mentimos para obter alguma vantagem, ainda que pequena; enganamos o consumidor para vender nosso produto; batemos num carro no estacionamento e vamos embora porque ninguém viu; apanhamos o dinheiro no chão, mesmo sabendo a quem pertence; ou simplesmente furamos uma fila, que ninguém se iluda: estamos sendo desonestos.

Pode ser que ninguém nunca tome conhecimento do que fizemos, mas a nossa consciência sabe, e dela ninguém foge. E como tudo o que se faz gera uma energia, pensemos bem. Qual é a energia que queremos lançar na aura do planeta?

Comentando, você enriquece o texto e partilha sua opinião com os próximos leitores.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s