Momento de Transformação


A reforma do mundo é pessoal e íntima, não um cataclismo que irá pulverizar o planeta. A pulverização é interna, dos nossos vícios, de nossas tendências mais daninhas. Isso é feito no silêncio de cada alma, na intimidade do ser. A modificação do mundo só depende de nós.

Espíritos dos mais variados graus de evolução estão reencarnando na Terra.  Todos os que pediram receberam a última oportunidade para tentar evoluir.  É por isso que o mundo parece estar naufragando nas guerras, na corrupção, no desrespeito.   O orgulho, a mentira, a ganância e o egoísmo se espalham por todos os cantos.

Mas nada de desespero.  O momento é de seleção.  Tudo isso acontece para que aqueles que nos governam possam separar o joio do trigo.  Nessa seleção natural não há escolhidos. Cada um é responsável pelo seu próprio destino,  mas os que conquistarão o direito de aqui permanecer serão apenas aqueles que conseguirem despertar para as verdades do espírito.  E não adianta tentar ludibriar a vida.  Ela é sábia, não se deixa enganar.  O melhor que cada um de nós tem a fazer é refletir sobre os acontecimentos e sobre nós mesmos, tentando identificar nossas dificuldades para levá-las pelo caminho da transformação.

Precisamos estar preparados para o grande momento da reforma, que é pessoal, íntima, e não um cataclismo que irá pulverizar o planeta.  A pulverização é interna, dos nossos vícios, de nossas tendências mais daninhas.  Isso é feito no silêncio de cada alma, na intimidade do ser.  É assim que o mundo irá se transformar: quando nós transformarmos a nós mesmos.

Para aqueles mais empedernidos, apegados às ilusões do mundo, resta apenas a conformação com o futuro, com um renascimento primitivo, penoso em mundos inferiores, para que, através do trabalho árduo, consigam valorizar o que deixaram para trás.  Ainda há tempo de evitar essa sorte.  Temos que tentar: deixar de mentir, de enganar, de trapacear, de procurar levar vantagem em tudo, de dar tanto valor ao dinheiro, em detrimento da dignidade e da justiça.

Cada um de nós tem em seu interior sementes que podem e devem ser germinadas. Sentimentos nobres são naturais.  Deixar brotar o amor, a amizade, o respeito são caminhos certos para a nossa libertação.  Temos que nos preocupar conosco.  Nada de ficar ligados no outro, procurando justificar nossas falhas com a atitude dele.  Cada um é senhor da sua vontade e, consequentemente, dos fatos daí resultantes.

Muitos não creem em nada disso.  É melhor fingir que não vê do que ter que assumir o que viu.  Quando a gente sabe de alguma coisa, tem que tentar se modificar.  Ninguém pode alegar ignorância quando tem conhecimento, logo, não pode dizer que errou porque não sabia.

Aos que acreditam, fica a certeza de que nada está perdido e que o principal em tudo isso é nos concentrarmos em nós mesmos.  No somatório das individualidades modificadas é que reside o cerne da transformação do mundo.  Basta escolhermos de que lado queremos estar.

Comentando, você enriquece o texto e partilha sua opinião com os próximos leitores.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s