Ética


Ética é um conceito filosófico, que pode ser traduzido como ciência da conduta. A filosofia é a parte da ciência que nos fornece os valores, o sentido, os fatos e princípios gerais da existência, bem como a conduta e o destino do homem. E esses valores e princípios ideais da conduta do homem é que são o objeto da Ética.

A ética tem muito a ver com a postura humana, o modo de ser de cada um, a forma como cada pessoa lida com as várias situações da vida e a forma de convivência uns com os outros. Sendo um modo de conduta pessoal, deriva da liberdade de escolha de que gozam todos os seres humanos.

Ética pressupõe reflexão. É a capacidade de discernimento, de distinguir entre o bem e o mal de acordo com a reflexão e o discernimento inerentes à conduta humana. É ela que justifica a ação.

A conduta humana é regulada pela moral e o direito, que fazem parte da Ética. A moral é constituída de valores que repercutem no foro íntimo de cada um e é ditada pelo espírito e pela inteligência. Pode-se dizer que a moral atua mais no âmbito da consciência, pois suas consequências são internas, não gerando efeitos no mundo exterior.

image

O direito, ao contrário, atua no âmbito externo, repercutindo para fora de nossa intimidade. Uma conduta moral é aquela que atende à noção íntima que temos de certo e errado. Uma conduta conforme o direito é aquela executada dentro das leis e princípios de cada povo.

Em sociedades como as do nosso planeta, o direito é fator essencial para que possamos conviver uns com os outros. Nossa moral ainda não é elevada o bastante para que possamos prescindir de todo o ordenamento jurídico. Ainda necessitamos de alguém que nos imponha, pela força e pela coação, nossos direitos e deveres. Apenas a lei é capaz de obrigar alguém a fazer ou deixar de fazer alguma coisa. Isso é necessário para que possamos aprender, em primeiro lugar, o respeito ao outro, sabendo que o nosso direito termina onde começa o direito alheio.

image

Daí se pode concluir que, talvez seja fácil burlar as leis humanas, mas a lei moral que a consciência aponta jamais será ludibriada.

O caráter de mutabilidade é próprio das leis humanas, que vão-se modificando para acompanhar a evolução de cada povo em cada época. As leis divinas, por sua vez, são eternas e imutáveis, porque regem o equilíbrio e a harmonia do universo, que não está sujeito a oscilações repentinas.

Se começarmos a exercitar valore éticos, chegará o dia em que estaremos prontos para prescindir de normas jurídicas. É claro que isso não é fácil nem acontece de uma hora para outra. É preciso, em primeiro lugar, que se mude toda a consciência de um povo para que se modifiquem, também, as suas leis. E para que isso aconteça, alguém precisa lançar a semente. As mudanças não são obra de um espírito isolado. São consequências da vontade de muitos espíritos, encarnados ou não, que unem esforços na tentativa de melhoria em prol do bem comum.

Somos todos responsáveis pelas mudanças de consciência dos povos. Se dermos o primeiro passo no caminho da modificação dos valores, nossos pensamentos e sentimentos de harmonia, equilíbrio e amorosidade cairão na consciência geral, e o que antes era lei humana passará a ser tão somente parte da lei divina.

image

Comentando, você enriquece o texto e partilha sua opinião com os próximos leitores.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s