O Duplo Etérico


Todo mundo já ouviu falar em duplo etérico, embora nem todos saibam bem o que isso significa. Esse pequeno texto visa a dar uma amostra geral do que seria o duplo etérico, sem ter a pretensão de se tornar um tratado científico nem uma abordagem completa do assunto.

etheric-body-206pxNosso corpo físico é constituído de matéria sólida, líquida, gasosa e uma parte mais sutil, formada pelas matérias etérica, super-etérica, subatômica e atômica. As substâncias sólidas, líquidas e gasosas formam o corpo denso, e a contraparte mais sutil constitui o corpo etérico ou duplo etérico. Esse duplo interpenetra o corpo físico e é uma duplicata exata deste.

A qualidade do duplo etérico acompanha a do corpo físico, e ele será tanto mais puro quanto mais cuidados tivermos com o nosso corpo físico. Possui cor roxa ou azul acinzentadas, de pouca luminosidade e densidade mais ou menos grosseira, conforme o grau de purificação do corpo físico que lhe corresponde. Não pode ser captado pelas lentes das câmeras fotográficas comuns, mas uma definição de seu contorno pode ser obtida pela famosa fotografia Kirlian.

O duplo etérico está tão intimamente ligado ao corpo físico que as lesões sofridas por este repercutem naquele. Assim por exemplo, nas amputações, em que é comum ao indivíduo sentir dor ou mesmo coceira no membro amputado. Isso se deve ao fato de que a contraparte etérica daquele membro não desaparece com a extração da parte física, fato que pode ser observado por clarividentes mais treinados.

Possui duas funções básicas. A primeira é a de absorver e distribuir a energia ou fluido vital, proveniente do sol, chamada prana, por todo o corpo físico. A segunda é servir de intermediário entre o corpo físico e o astral, transmitindo a este as impressões captadas pelos nossos cinco sentidos físicos.

Mas não pode servir de veículo independente da consciência. Todos nós temos sete corpos ou veículos, através dos quais podemos nos manifestar na natureza. Cada um desses corpos possui características próprias e uma certa independência que o duplo não possui. Longe do corpo físico, ele se desagrega e perece.

Na superfície do duplo estão situados os chakras etéricos, a uma distância de aproximadamente seis milímetros do corpo físico. Os chakras são vórtices em forma de sino ou flor e são a porta pela qual o cérebro pode tomar contato com os mundos sutis, como ocorre com a clarividência, por exemplo.

chakras1

É através dos chakras que flui a energia essencial à sobrevivência do duplo etérico. É por seu intermédio, também, que são realizadas as duas funções do duplo etérico: são os chakras que absorvem e distribuem o prana do corpo físico ao duplo etérico, e transmitem à consciência física a qualidade própria do correspondente chakra astral.

Quando vivemos experiências no plano astral (mundo dos sonhos ou dos desencarnados), podemos ou não retê-las em nossa memória. Quando os chakras etéreos estão totalmente desenvolvidos, o cérebro retém essas vivências. Ao contrário, se ainda não se desenvolveram, o duplo etérico não consegue passar as lembranças do mundo astral ao físico, e de nada nos recordamos ao acordar.

O duplo etérico possui também importante papel nos processos mediúnicos. É dele, por exemplo, que o espírito retira o ectoplasma com que procederá aos fenômenos de materialização. O duplo etérico, somado ao fluido astral, também propicia os chamados fenômenos de efeitos físicos, como ruídos e movimentos de objetos sólidos.

Kardec se refere ao duplo etérico como fluido animalizado, que pode ser separado do corpo físico apenas momentaneamente, permanecendo ligado a ele por um tênue cordão de prata. Se esse cordão se rompe, a separação é definitiva e ocorre a morte do indivíduo, em face da cessação de distribuição do fluido vital pelo corpo físico.

No momento da morte, o duplo não se afasta definitivamente do corpo físico, mas permanece pairando sobre ele, formando então um espectro que em breve irá se decompor. A alma, então, está pronta para vivenciar a vida astral em sua plenitude, preparando-se para uma nova etapa reencarnatória.

226-600x322

Comentando, você enriquece o texto e partilha sua opinião com os próximos leitores.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s